Psiu!

Artista responsável: Pedro Filho Amorim

- Psiu!

IDÉIA

Imagine que você está andando por uma rua movimentada e recebe um “psiu!” de uma pessoa que passa por você. Lá adiante, outra pessoa lhe faz “Psiu!” …e logo depois mais um “psiu!”. Ao passar por uma esquina recebe mais uns quatro “psius!”…dez, quinze “psius!” depois, o que é isso??

Essa sensação é o que a intervenção “Psiu!” pretende provocar. Uma média de 10 a 15 performers são necessários para essa ação. O funcionamento da ação se baseia em estratégias de ritmo e alguma simpatia!!

Escolhe-se uma característica marcante para identificar a “vítima”, por exemplo: Todas as pessoas que estiverem de camisa vermelha receberão “psiu”. Isso garante que algumas pessoas, no trajeto escolhido, recebam mais de um “psiu” de pessoas estranhas na rua.

O primeiro local escolhido para a ação foi a Avenida Sete de Setembro, no trecho entre a Praça da Piedade e a Casa D’Itália. A duração prevista é de cerca de uma hora (de relógio). Haverá uma breve preparação dos performers, duas horas antes da ação.

REALIZAÇÃO

O Psiu! acabou de acontecer, hoje à tarde (28/04/2010).

FORMATO/”PARTITURA”

Preparação na escadaria da Escola de Música

Nos reunimos na Escola de Música da UFBA, às 14:00h para planejar a saída. Éramos 27 performers, fora a produção (Luís e Marcelo) e a equipe de registro (Paulo e Gabriel). No fim das contas, de um jeito ou de outro, todo mundo performou.

Definindo os últimos detalhes

Depois de alguma discussão sobre como agir, que trajetos seguir, que conduta tomar em relação à nossa segurança, caso algum incidente indesejado ocorresse, chegamos ao formato imediato da ação.

Decidimos que o nosso alvo seriam pessoas que estivessem vestidas de vermelho. Convencionamos apenas “atacar” quem estivesse com o tronco vestido de vermelho (ou seja, camisa, vestido, etc…). Quem estivesse, por exemplo, com uma calça vermelha e camisa branca, não seria alvo.

A vanguarda do Psiu! segue em missão

Divididos em grupos de três, fomos saindo aos poucos da Escola de Música para ir pelo seguinte trajeto: Rua Araújo Pinho na direção do Campo Grande (pela calçada esquerda, onde fica a Escola de Belas Artes-UFBA) depois Politeama de Cima, até a entrada da Avenida Sete (na altura da Casa D’Itália) e depois um encontro no Passeio Público para discutir sobre essa primeira etapa.

Na segunda etapa o trajeto foi: seguir pela Avenida Sete até a Praça da Piedade, ficar por ali, ao redor da praça, zanzando um pouco e depois voltar pela Carlos Gomes até o Passeio Público mais uma vez, onde encerramos a ação.

RESULTADOS

A decisão de mirar nas pessoas de roupa vermelha coincidiu com o fato de a quarta-feira ser dia de Iansã, orixá cuja cor é o vermelho. Longe de ser um simples simbolismo, em Salvador isso é um fator a se considerar, já que muitas pessoas usam a cor de seu orixá no dia dedicado a ele (no caso, ela, Iansã). Nessa lógica, justamente, uma das primeiras “vítimas” dos psius que me chamou a atenção foi uma baiana de acarajé que estava numa esquina, usando uma camisa encarnada, de um vermelho muito vivo. Quando passei por ela, já depois de muitos psius, pude ouvir seus resmungos sobre a “gaiatice desse povo me dando psiu”.

As reações das pessoas eram as mais variadas. Algumas se irritavam, outras se encantavam, outras estampavam um estranhamento tão grande, quase um pavor de curiosidade. Uma senhora que estava parada com sua banquinha de camelô, respondia aos psius com outro psiu, séria e serena como se estivesse devolvendo um cumprimento.

Algumas pessoas pareciam descobrir nossa estratégia e outras até já se adiantavam, dando psiu aos performers antes que eles atacassem. Uma mulher perguntou: “Hoje é o dia do Psiu, é?”

A POÉTICA

O efeito dessa ação parece se transformar de acordo com a quantidade e intensidade dos psius recebidos pelas “vítimas”. Nos primeiros psius, a maioria das pessoas praticamente não reage, não dá muita atenção. Mas, ao passar por pessoas que já tinham recebido talvez mais de dez psius, o estranhamento, a irritação, a alegria – ou qual fosse a reação – já estavam dilatados suficiente para serem percebidos nos seus olhares.

Como em muitas ações dessa natureza, parece que a missão do Psiu! não passa de um deslocamento de um evento cotidiano. Será que o dia de uma pessoa segue igual ou indiferente depois que ela recebe dezenas de psius de desconhecidos na rua? Será que a atenção dessa pessoa continua focada ou desfocada da mesma forma? Até que ponto seu padrão de olhar e de escuta se modificam depois dessa experiência? Quanto tempo dura o efeito dessa transformação? Uns minutos? Até a hora de dormir? O resto da vida?

Quem vai saber…O Psiu! pode ser uma grande bobagem ou um catalisador de pequenas epifanias individuais. Seja como for, na minha cabeça pelo menos, os milhares de psius estão ecoando.

postado por Pedro Filho Amorim

voltar a Ações

Anúncios

12 Comentários Add your own

  • 1. Luiz Antônio Jr.  |  abril 28, 2010 às 6:27 pm

    Muito boa a ação do Psiu! Até eu entrei no jogo! Me diverti muito… o melhor é a reação das pessoas!!! Simbora nessas poéticas de multidão!

    Responder
  • 2. Leo França  |  abril 30, 2010 às 2:02 pm

    possíveis psius:
    cantada
    pertubação sonora
    sonido da língua
    humor
    guerrilha lúdica do som

    Responder
  • 3. Rute Mascarenhas  |  abril 30, 2010 às 3:11 pm

    Participei da ação do “psiu” no dia 28/04. Foi muito interessante ver e ouvir a reação das pessoas à aqueles singelos e contínuos ” psiu’s “. Certo que a maioria delas insistia em permanecer no anonimato da multidão, fingido sempre não perceber as investidas, mais presenciamos também reações bastante curiosas, como o taxista que xingou um colega, a moça que se atirou na frente dos carros na tentativa de fugir da perseguição, sem contar a pergunta do dia :” HOJE É DIA DO PSIU ?? “.
    Foi muito bom poder participar da ação e poder viver essa experiência e pesquisa. Obrigada a todos e até as próximas intervenções.

    Responder
  • 4. Diogo Lula  |  abril 30, 2010 às 9:21 pm

    Caramba, que massa! Pedro, você deveria ter me avisado, eu tava por lá.
    Mas deve ter sido super legal! Eu ri bastante só de ler.
    Me chame pra as próximas!

    Responder
  • 5. Paulo  |  maio 1, 2010 às 11:21 am

    Rapaz! Que coisa muito decente! Que pena que eu não tava no local do ato pra ser vítima dos terroristas de psius inflando meu ego psiusento!

    Responder
  • 6. Aaron Lopes  |  maio 2, 2010 às 10:16 pm

    psiu!

    Responder
  • 7. Yaiá Reis  |  maio 4, 2010 às 1:15 am

    É gente.. psiu deu o que falar, foi muito bom..
    Eu faria tudo de novo!

    Responder
  • 8. Ana Serafim  |  maio 5, 2010 às 1:56 am

    Nossa foi muito bom poder participar dessa ação. Uma experiência maravilhosa essa de dar “Psiu!” pra uma pessoa pelo simples fato dela estar usando uma camisa vermelha e depois seguir em frente. Quando você fica no final da fila do “Psiu” é que consegue observar o resultado da ação: pessoas assustadas, por pensarem que se trata de ladrões; ou pessoas que ficaram super contentes por receber vários “Psiu’s” num mesmo dia; ainda teve o cara “machão” que está acostumado a dar Psiu! pra qualquer mulher na rua, mas no dia 28/05 ele foi o alvo de vários “Psiu’s!”, de mulheres e homens, e ficou sem reação. Enfim ser testemunha das diferentes reações de algumas das “vitimas” foi de grande satisfação pra mim. E confesso que ainda me pego dando risada dessas reações. Beijos e inté a próxima!

    Responder
  • 9. thulio  |  maio 5, 2010 às 6:52 pm

    Meu ovo duro esquerdo!!! rsrsrsrs resposta de uma das “vitimas” depois acha-se que o psiu é agressivo!!!! kkkk..buenas!

    Responder
  • 10. Soiane Lewáketù  |  maio 13, 2010 às 9:51 pm

    demorei mas cheguei… adorei participar da ação do psiu e ver a reação das pessoas é o melhor de tudo. Depois que encerramos o encontro e nos dispersamos, ainda assim, continuei percebendo as pessoas de vermelho e com muita vontade de dar psiu, ou seja, mexemos com as pessoas e com nós mesmos. Parabêns Pedrão, obrigada pelo convite, $uce$$o!!!!

    Responder
  • 12. Felipe André  |  novembro 29, 2015 às 2:04 pm

    Psiu!! Alguém aí? …!

    Responder

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


%d blogueiros gostam disto: